"Um Barco atracado ao cais é sempre um sonho preso"

terça-feira, março 08, 2005

Estas são as Mulheres

Estas são as mulheres
Que trazem o sol nas mãos
E o entornam entre canseiras e afagos.

Estas são as verdadeiras rainhas
Que governam dentro de sete paredes
De suspiros e angústias, de risos e desejos.

No seu colo os filhos crescem,
Os homens adormecem, a vida desliza…

Estas são as deusas que enfrentam
Todas as tempestades
Respondendo à mágoa com o sonho.
Ensinando sempre a resistir.

Estas são as mães e as amadas
Onde o poema vem beber a música.

Estas são as mulheres
Que dizem aos quatro ventos:
O meu dia são todos os dias
Porque a vida sem as mulheres
É como uma casa sem telhado.

Luís Filipe Maçarico

6 comentários:

Águas de Março disse...

...No seu colo os filhos crescem
os homens adormecem, a vida desliza...
Pela parte que me toca, um grande obrigada.
Beijo amigo,
Ana Maria

augustoM disse...

quer os homens queiram ou não, as mulheres são as eternas matriarcas.
Um abraço. Augusto

Sur Prise disse...

O meu obrigada por este poema. Só tu sabes cantar desta forma os sentimentos que invadem muitas de nós ou quase todas.
aquele doce beijo

ANA

azazel disse...

Oasis, foi uma grande surpresa ler o teu comentário no blog da lost, fiquei mesmo sem palavras (bem, na verdade as palavras nunca se deram muito bem comigo, essa amizade não temos em comum)
Agradeço muito o livro e o convite para cá vir :)
Eu já cá tinha vindo espreitar antes, mas não sou muito dado usar os comentários.
Abraços.

..::Lissinha::.. disse...

achei muito bonito..e até vem muito propósito,já que dia8foi dia das mulheres!;)beijos*********

André Ferreira disse...

Essas são as mulheres. São também o mistério escondido no útero e os mistérios que nem sequer os poetas adivinham!

Um abraço