"Um Barco atracado ao cais é sempre um sonho preso"

sábado, dezembro 04, 2004

Uma Receita contra o Ácido Úrico

Lembrei-me de partilhar convosco, para dizerem a quem sofre de dores tão intensas, como aquela que eu senti há anos no tornozelo (parecia que estava a ser furado por um Black & Decker), que se pode ter melhor qualidade de vida. Aliás, quem me deu a receita- o professor Alfredo Flores- garantiu que ela mete na ordem por uns tempos não só o ácido úrico como a diabetes.
Então é assim: durante 20 dias seguidos e sempre em jejum bebe-se um chá que é feito da seguinte maneira: Metem-se de molho 25 tremoços, de um dia para o outro. No dia seguinte, deita-se fora a água onde o tremoçal ficou de molho e dá-se um corte em cada um dos tremoços...vai ao lume, ferve, e bebe-se morno, podendo comer broa e misturar mel, porque é um bocadinho amargoso.
Repito: 25 tremoços cada dia durante 20 dias.
Descansa-se 5 dias.
Segunda fase: 20 dias a 20 tremoços...reparem, é tudo igual, menos o número dos tremoços: desceu para 20...
Descansar 5 dias.
Nova e última dose de chá em jejum, durante mais 20 dias...
Desta vez passa-se a 15 tremoços- e o resto já se sabe...pôr de molho, deitar a água fora, ferver em nova água depois de retalhar cada um cos tremoços...
Se fizer isto com paciência, verá -tal como eu já pude constatar- que os valores descem...ácido úrico e diabetes abrandam...
É claro que também se tem de ter cuidado com a alimentação. Mas vale a pena o sacrifício: depois até dá para fazer exibições de contorcionismo...as dores desapareceram!
Abençoados remédios caseiros, como este que a mãe do professor Flores lhe ensinou, ele partilhou comigo e eu resolvi revelar-vos...
Aliás aquela senhora disse-me um dia que o seu quintal em Matosinhos é o melhor remédio para curar maleitas. Garantiu-me que há-de pagar aos familiares e amigos uma festança, para festejar os 100 anos, em Itália e que o vinho vai ser Chianti...
Quem transporta no sorriso a sabedoria de uma vida, merece estas palavras de agradecimento pelo bem que fez, de forma tão simples e desinteressada.
Retribuo com uma paisagem da Toscânia, muito especial, porque é para ser imaginada.

8 comentários:

Rui Graça disse...

Meu amigo,

Sábias palavras as suas e as da mãe do Professor Flores!

Mas para mim, tremouços só mesmo acompanhados daquele "cházinho" de cevada que se bebe fresquinho!

Grande abraço e bem-haja

augustoM disse...

Nãso tenho ácido úrico nem diabetes felizmente, mas tomei nota da receita para o caso de vir a der necessário.

A-teu disse...

Lembraste da dieta das toranjas?
E das gotas "Durex"?
A Teresa classificou-nos nos "Amigos do Alex". Será só o seu pendor cinematográfico?

Não,vi, não ouvi mas li sobre o encontro de Alpedrinha.
Lá te deixei um recado e uma lembrança.

Faz sempre bem retomar o trabalho das palavras.
Talvez do Cais do Gás seja possivel uma ponte para a Boavista e um (re)encontro junto ao Adamastor (mas agora a horas próprias que já me vão doendo os joanetes)

Um abraço Amigo

Águas de Março disse...

Não sofro desses males, mas nunca é demais anotar a receita, que nem sequer é dispendiosa!
Um abraço,
Ana Maria

keila disse...

gostaria que me pudesse me dizer onde encontro esse tremoço,nunca ouvi falar mas gostaria d fazer o cha,meu msn e kl924@hotmail.com se puder me passar essa informaçao ficarei muito grata.keila

me disse...

Li que pessoas com acido urico não deve consumir grãos, o tremoço é um grao, será que não foi mera coincidencia.
grata
me

Taisa disse...

Estou interessada na receita, mas o que eh tremoço e onde encontrar?
Taísa?Belo Horizonte

oasis dossonhos disse...

tremoço é leguminosa.Se for fervido, a toxicidade sai. Originária da Europa, não sei se existe no Brasil.Aqui é muito apreciado para acompanhar cerveja.