"Um Barco atracado ao cais é sempre um sonho preso"

sexta-feira, novembro 19, 2004

O Olhar do Jorge


Primeiro, o Jorge recolheu visões coloridas das festas do Redondo e chamou-lhes ruas de papel. Depois,na antiga Aldeia da Luz guardou rostos e sítios que as águas transformaram em memória. Pelo meio, captou instantes de uma cidade quotidiana e íntima,partilhando-os no livro que fizémos "Lisboa,Pegadas de Luz" Entretanto, o apelo do Mundo levou-o à Índia e à Tunísia, trazendo desses lugares distantes outros gestos, o sabor dos territórios do silêncio. Um dia destes, talvez aconteça uma exposição ou um livro onde o olhar do Jorge floresça nas mãos dos que gostam de viajar através da fotografia.(foto de Jorge Cabral, Tunísia 2003) Posted by Hello

2 comentários:

augustoM disse...

O olhar do Jorge é o lhar diferente que os fotógrafos têm. Conseguem ver aquilo que nós não vimos.
Um abraço. Augusto

stillforty disse...

Eu adoro viajar através de fotografias. O meu pai era um fotógrafo de primeira água, amador, mas comóptimo "olho". Passou-me o bicho do registar tudo em fotos: ando sempre de máquina em punho.
Boa semana para ti.
PS-Não há nenhuma página do Jorge na net? Vou procurar