"Um Barco atracado ao cais é sempre um sonho preso"

domingo, dezembro 04, 2005

ROSAMARIA, PARTEIRA DO HOSPITAL DE ELVAS, FADISTA, DIVA DA TERNURA


Ontem passei uma noite de Fado admirável no Cine - Teatro de Elvas. A receita do simpático espectáculo revertia a favor do Hospital local. Mas o melhor daqueles instantes, foi ter conhecido RosaMaria, a Maria Callas do Fado, uma Diva de sorriso lindo, uma pessoa que é jóia rara, porque é uma cascata de ternura, adorável. Que cantou um poema de Rosa Dias, que o declamou primeiro, da maneira que só ela sabe. E em Portugal há muita gente a dizer poesia, mas poucos sabem fazê-lo com mestria. Rosa Dias tem a categoria de Villarett e de Mário Viegas. É uma Diva também...
Depois da sessão fomos todos para uma tertúlia, comer uma açordinha, entre comes e bebes, poesia e anedotas. Onde se conversou e se descobriram pessoas tão envolventes, como o capelão do Hospital, padre Avelino, homem de Viana do Castelo, leitor de poesia, amigo da Verdade.
E claro, amigo para sempre de RosaMaria um portento de voz e de alma, que é um escândalo não ser mais conhecida. Brevemente porém, esta mulher de Coimbra, que ajudou a nascer crianças que hoje são mulheres e homens que cantam com ela no espectáculo "Gerações do Fado", vai gravar o seu primeiro disco. Depois de a escutarem, digam-me se não tenho razão...
(fotografia de LFM, no interior do cine-teatro de Elvas, antes da Noite de Fados)

1 comentário:

Mané disse...

O Fado que tanto adoro, que agora já não existem profissionais desse canto que nasceu do povo e com ele morrerá. Povo este que consegue dár uma verdadeira alma da sua existencia contemporania.Existem muitos catores de fado mas FADISTAS muito poucos.
Gosto muito.