"Um Barco atracado ao cais é sempre um sonho preso"

quinta-feira, dezembro 22, 2005

Boas Festas???


Lê-se no "Público" de hoje, página 27, que "o líder da concelhia do PS de Lisboa, ( que votou a favor da nova lei das rendas de casa por disciplina partidária) lamenta que não esteja acautelada a situação das "famílias da classe média-baixa, tipificadas pela faixa etária dos 50 anos de idade e com recursos à volta dos 1000 euros mensais", que não terão condições para suportar os aumentos faseados daqui a quatro ou seis anos."
Na Antena 1, os ouvintes comentavam a intenção, difundida nos noticiários, de se passar a pagar portagem para se entrar nas grandes cidades...
Tudo medidas ensaiadas por um mau governo, que saiu de cena no final do primeiro trimestre de 2005, e que o actual governo reciclou e está a pôr em marcha.
Medidas que, se dependessem de Manuel Alegre serem aprovadas, para o governo de Sócrates continuar a coleccionar maioria(s), teriam sido votadas pelo poeta farol de outrora, conforme explicou, aquando da aprovação do Orçamento na Assembleia da República, mostrando que a sua independência em relação ao partido de Soares é...imensa!!!
Nestes dias em que toda a gente deseja Boas Festas a toda a gente, por favor desejem-me que eu possa ir para longe, para a praia da fotografia, na ilha de Jerba, longe daqui, da falsidade engravatada, dos que arrotam dinheiro à custa da míngua de muitos...
Haverá ainda lugar para o sonho?
(fotografia de LFM)

9 comentários:

paula silva disse...

Luis eu tens sempre lugar para o Sonho! Compreendo a revolta mas não fiques em baixo, para estar em baixo estou cá eu, que até sou baixinha e tudo!
Os engravatados que se cuidem... cá se fazem cá se pagam... e nós de consciência tranquila, eles não!

Fernando Manuel O. Pinto disse...

Luís, publiquei hoje uns "canhões"... Achas que servem para alguma coisa?

(Risos)

Alex disse...

Olá Luís

Parabém pelo Blog.
Está optimo.
Vou passar mais vezes por cá.

Quanto ao "post"...
Parece que a nova maioria já deu mais uma prendinha de Natal a muita gente...

E dizem eles que são a esquerda...

Feliz Natal
Próspero 2006

Anónimo disse...

Ó homem, ao menos desta vez deixe de lado todo esse fel e permita-me que lhe deseje um Feliz Natal.

Anónimo disse...

Então esse Humanismo? Que o Luís tenha um Natal cheio de Paz interior.

Mané disse...

Para onde quer que possas ir, penso em ti e desejo-te um Natal muito feliz. Embora eu não goste muito do Natal.

Guida Alves disse...

Vamos lá a arrebitar, rapaz! Toma lá uma "prendinha" para te fazer rir um bocadinhol:

O ceguinho estava há tempos sem dar uma e vivia pedindo:
-'Arruma uma mulher pró ceguinho, arruma!'
Um amigo, já de saco cheio, resolve dar uma força pro ceguinho e diz
que vai arrumar uma mulher pra ele.
O ceguinho vai pra casa e fica e esperando...
Logo batem na porta.
-Quem é?
-É a Sueli. Vim a mando de um amigo pra resolver o seu problema.
O ceguinho todo entusiasmado abre a porta e a mulher senta-se na cama.
Ele diz:
-Como é que você está vestida, hein, hein, hein?
-Botinha de couro, saia justa, uma blusinha de seda, e nada por baixo.
-Ahhh - suspira o ceguinho - é hoje! Tira a botinha, tira.
-Como é que você está agora?
-Descalça, deitada na cama!
-Ai meu Deus, é hoje. Tira a blusinha, tira. Como você está agora?
-De seios nus, só de sainha.
-Tira a saia. Tira a saia, pelo amor de Deus! E agora? Como está?
-Estou nua, deitada na cama, só esperando o meu garanhão dizer como
quer.
-Sueli...você já fez 69?
-Ainda não. Faço daqui a dois meses...

oasis dossonhos disse...

Agradeço - do coração - aos amigos e leitores que deixaram mensagem, desejando o melhor do mundo para todos os vossos passos. Que os caminhos sejam sempre de serenidade e de partilha. E que 2006 vos traga tanta paz e bem estar quanto desejo para mim. Bem Hajam!
Luís

zoltrix disse...

Natal só se for nessa terra linda do mesmo nome! Quanto ao que se vai passando, é apenas a normalidade da anormalidade.
Para ti e para todos vai um conto de Natal escrito Há duas semanas por uma criança de 11 anos do bairro Pica Pau Amarelo ( Monte da Caparica).
Escreveu o puto: «Eu mais o meu gang apanhámos o Pai Natal na rua e matámo-lo à facada. Depois fomos atrás das renas e matámo-las todas. Depois roubámos as prendas e ficámos com elas.»
A profesora, mulher inteligente e experiente, falou com o garoto e perguntou-lhe porque é que ele matara as renas. Resposta pronta: Foi para não ficarem testemunhas!
Sendo uma história verídica, dá que pensar. O que será este garoto de 11 anos dentro de 10? E os seus amigos? E tanto ódio! Sabemos de onde vem mas não sabemos para onde vai, pelo menos com estes governos e os próximos...