"Um Barco atracado ao cais é sempre um sonho preso"

domingo, dezembro 25, 2005

Natal








Tempos houve em que me apeteceu passar a noite de Natal num comboio, sozinho. Creio que perto do final dos anos 70 do século passado, desfrutei esta quadra num restaurante chinês do Bairro Alto, com Ildefonso Valério, na altura encenador do grupo de teatro da Guilherme Cossoul.
Antes disso, a Praça da Armada foi palco de perto de uma vintena de Natais. Em 1974, estava em Nampula e fiz rir uma companhia de Polícia Militar, com uma peça que tinha escrito, criticando a postura de um sargento.
Houve um ano que estive na Amadora, outro no Sabugo, mas cerca de 15 foram usufruídos em Alpedrinha, na pensão Clara. Em 1979 o Natal foi com o Carlos Manuel Fatela e a Fernanda Neto, meus padrinhos no ritual iniciático dos encantos da Sintra da beira. Nesse ano aprendi a cantar as "Janeiras", naquela vila, de casa em casa, com jovens da minha idade, eles todos de Alpedrinha e eu alentejano lisboeta, descobrindo um sítio fascinante, onde levei muitas dezenas de amigos, através dos tempos.
O ano passado, nesta altura, estava em Lucena e a noite de natal foi passada num restaurante chinês, com missa do galo na catedral de S. Mateus.
2005 trouxe-me um Natal diferente, também feliz, com Maria Luísa, Nuno e Ana.
Pelos sorrisos deles percebe-se o bem estar que reinou. Mesa farta, com iguarias deliciosas e sempre um brilhozinho nos olhos.
Bem hajam amigos!
(fotos de LFM e Ana)

6 comentários:

paula silva disse...

Fico feliz com a felicidade dos amigos... Essas iguarias fazem crescer água na boca. É lindo saber que guardas essas boas recordações de tantos Natais e tão diferentes... Os que já partilhei contigo foram de Paz e Sonho e isso é que é importante.
Beijinhos Luis, Ana e família.

Sandro disse...

Boas festas Para todos! E obrigado pela regularidade dos comentários... que muitas vezes sao mais regulares que o proprio blog... mas a inspiração nem sempre vem ao de cima... espero encontra-la em breve... Abraço e mais uma vez boas festas!

augustoM disse...

Fico contente de saber que passaste sempre o Natal como querias.
Como já deves saber estamos a organizar um jantar no dia 28 de Janeiro e teriamos muito gosto de contar com a tua presença, é normalmente um grupo muito giro com pessoas muito interessantes.
Um bom Ano Novo.
Um abraço. Augusto

Anónimo disse...

Nestes últimos três anos os meus Natais foram passados de forma estranha e quando penso nisso.... o que será que a vida me reserva ainda?
2002 e 2003 no Centro num ambiente que jamais sonhei estar algum dia.
2004 foi fugaz... nem quero falar disso.
Este ano consegui sentir novamente este prazer para mim imenso de poder estar com pessoas que muito amo. O natal para mim é isto. Faltaranm algumas e ainda não perdi a esperança de um dia as poder reunir todas.

Aquele beijo muito doce para ti

ANA

stillforty disse...

É bom sentir-te feliz!´E é sempre bom quando conseguimos fazer alguém feliz também! Esse sim, é o espírito!

Bom Ano de 2006, Luis.

Mendes Ferreira disse...

b.e.i.j.o.




Aquele.