"Um Barco atracado ao cais é sempre um sonho preso"

sexta-feira, dezembro 09, 2005

Plenitude em Montemor-o-Novo


No próximo domingo dia 11, no Salão da Sociedade Círculo Montemorense Pedrista, pelas 15 horas e 30 minutos, será lançado o novo livro de poemas de Maria José Lascas, "Plenitude".
Diz a poetisa num e-mail que enviou aos amigos:
"Gostaria muito que estivesse presente! Convide os seus amigos Divulgue entre os conhecidos...
Ofereça amor e cultura ( livros, discos, bilhetes para o teatro... ) no Natal para o tornar mais fraterno, humano e não meramente materialista...
Não se conforme com a vida que tem, nada tem que ser assim!...
A vida é sua, pertence-lhe só a si! Não prescinda da sua vida, o único bem que realmente ... não deve conformar-se com o sofrimento, não desista dos seus sonhos, de procurar a felicidade.
Cabe-lhe a si decidir se quer dar ao mundo um contributo positivo, um impulso de fraternidade e alegria ou mantê-lo como se encontra, cheio de medos desânimo descrédito pessimismo.... às vezes basta um pequeno gesto, uma palavra difícil de pronunciar, um sorriso, um cumprimento.. para começar a mudar o nosso íntimo ou a relação com o outro... Ofereça a si próprio a possibilidade de se sentir melhor, acredite em si e haja
Obrigada
Maria José Lascas Fernandes"
Confidencio dois segredos: Rosa Dias está convidada para dizer poemas de "Plenitude". E eu próprio irei apresentar a obra. Apareçam!!!
(Em Alpedrinha, durante a Festa da Transumância, fotografia de LFM) Posted by Picasa

1 comentário: