"Um Barco atracado ao cais é sempre um sonho preso"

domingo, fevereiro 01, 2009

Museu Islâmico de Mértola
















Este sábado, o professor Santiago Macias apresentou aos alunos do Mestrado "Portugal Islâmico e o Mediterrâneo", o Museu Islâmico de Mértola. Com alucidez e o arrebatamento que reconhecemos a Cláudio Torres, ouvimo-lo uma vez dizer que quem pretenda conhecer o que foi o Al-Andalus neste território, não precisa de ir às Bibliotecas do Cairo, mas a Mértola, a este Museu.
Desde a concepção do espaço à mostra de objectos que são magníficos tesouros do património português, descobertos nas escavações de três décadas de trabalho entusiástico, que acrescentaram conhecimento à Comunidade, foi muito bom fazer esta viagem, através de uma aula inesquecível.

Visitei várias vezes este Museu, mas nunca tinha tido a possibilidade de o desvendar pela experiência de um dos protagonistas, que o idealizaram e concretizaram.

As fotografias são apenas um ténue aliciante para, quando se embrenharem nas ruelas antigas de Mértola, não perderem a magia da História, através das memórias que cada utensílio evoca.

Texto e fotografias de Luís Filipe Maçarico

3 comentários:

girassol disse...

É a história de que passamos a tomar consciência. A sabedoria e conhecimento dos mestres oferecem-na a nós assim... Merecemo-la?...

oasis dossonhos disse...

Foi recebido via e-mail o seguinte comentário, que se partilha com satisfação:

Ana Azevedo para mim

21:02 (27 minutos atrás)

Muito obrigada pelas fotos e pelos textos. Se não fosses tu, perdíamos muitos destes momentos em conjunto. É a tua aposta na memória. Boa.
Beijinhos grandes da Ana Azevedo.

oasis dossonhos disse...

Também foi recebida, de uma outra colega da turma, esta saudação:

fernanda gonçalves
para mim

mostrar detalhes 16:38 (4 horas atrás)

boas fotos! E realmente vossa senhoria não pára!
beijoca!