"Um Barco atracado ao cais é sempre um sonho preso"

quinta-feira, julho 23, 2015

Homenagem a Leandro Vale no Cementério de Arte, a finalizar o PAN 2015, em Morille


Quase no final do PAN 2015, a população de Morille juntou-se no Cemitério de Arte, com os Amigos de Leandro Vale para homenagear o homem de Teatro.
Primeiro assistiu-se a uma peça de marionetas, espectáculo que foi incluído nas comemorações dos 40 anos da Revolução de Abril, com vozes e manipulação de Teresa Santinhos, Carlos Fernandes e Armando Vieira.
Leandro Vale foi autor e encenador de "Uma Nova Maneira de Contar Abril", que ali naquele chão, repleto de rosmaninho seco, adultos e crianças, nos uniu, para celebrarmos o país que resta.
Leandro escreveu: "Era uma vez um país chamado Portugal. Era uma vez uma canção chamada "Uma Casa Portuguesa". O país continua a existir e a canção também. Só que os tempos mudaram.(...) A história é conhecida...Mas resolvi contá-la de outra maneira".
A peça terminou com alguns sons que nos remetem para Abril de 1974. Ermelinda Duarte, em gravação, cantou de novo "A Gaivota".
Seguiu-se uma intervenção de Fernando Fitas, em nome dos amigos do autor.
A organização do festival proporcionou ao público, através de um televisor, ao entardecer, a passagem do vídeo "Aqui Jaz a Minha Casa", realizado por um jovem cineasta transmontano, com excelente desempenho do também actor, que faleceu em Abril deste ano. 
As lágrimas bailaram nos olhos, quando Leandro apareceu, tão parecido com o também Encenador e Dramaturgo Ildefonso Valério, fundador como ele, de muitos grupos de Amadores de Teatro...

https://vimeo.com/35679059

A cerimónia terminou, ao som da Carvalhesa, com o enterramento do televisor e do vídeo, tendo alguns dos presentes atirado cravos. Difícil controlar a emoção, por ser ali, que um homem de cultura português foi distinguido, pelo seu notável percurso, trabalhando nas aldeias do fim do mundo, levando até às populações do interior esquecido a cintilação de um teatro para o povo.
Carlos d'Abreu, professor da Universidade de Salamanca distribuiu a finalizar, vinho do Porto (que é a jóia maior do Douro), para celebrar o Futuro!

Luís Filipe Maçarico (texto e fotografias)

4 comentários:

Sampaio Moutinho disse...

Leandro Vale fundou em Favaios, nos anos 80, a companhia de teatro profissional "Arlequim. Dessa companhia fazia parte outro grande actor, que hoje ainda, o continua a ser, Antonio Capelo.
Grandes momentos de teatro se viveram naquela mitica casa de espectaculos de Favaios. Casa onde anos antes se exibira o grande Camilo de Oliveira e Ilda Sitchini.
Leandro Vale foi um senhor do teatro.
Os seus amigos de Favaios, nunca o esquecerao.

AAlves

Sampaio Moutinho disse...

Leandro Vale fundou em Favaios nos anos 80, uma companhia de teatro profissional,"Arlequim". Dessa companhia fazia parte, entre outros, o grande actor, que hoje ainda o continua a ser, Antonio Capelo. Grandes noites de teatro viveram as gentes de Favaios proporcionados pelo "Arlequim", revivendo tantas outras, que muitos anos antes la levaram o grande Camilo de Oliveira e Ilda Stichini.
Acarinhada pelas gentes de Favaios, particularmente os seus jovens, aquela companhia deixou marcas. Hoje ainda, pontificam na companhia de teatro amador de Favaios, OFITEFA, alguns actores que iniciaram a sua actividade com os ensinamentos de Leandro Vale.
Deixou muitos amigos em Favaios. Nao o iremos esquecer.
AAlves

Sampaio Moutinho disse...

Leandro Vale fundou em Favaios, nos anos 80, a companhia de teatro profissional "Arlequim. Dessa companhia fazia parte outro grande actor, que hoje ainda, o continua a ser, Antonio Capelo.
Grandes momentos de teatro se viveram naquela mitica casa de espectaculos de Favaios. Casa onde anos antes se exibira o grande Camilo de Oliveira e Ilda Sitchini.
Leandro Vale foi um senhor do teatro.
Os seus amigos de Favaios, nunca o esquecerao.

AAlves

Sampaio Moutinho disse...

Leandro Vale fundou em Favaios, nos anos 80, a companhia de teatro profissional "Arlequim. Dessa companhia fazia parte outro grande actor, que hoje ainda, o continua a ser, Antonio Capelo.
Grandes momentos de teatro se viveram naquela mitica casa de espectaculos de Favaios. Casa onde anos antes se exibira o grande Camilo de Oliveira e Ilda Sitchini.
Leandro Vale foi um senhor do teatro.
Os seus amigos de Favaios, nunca o esquecerao.

AAlves