"Um Barco atracado ao cais é sempre um sonho preso"

terça-feira, abril 14, 2009

Unidade Sim, Mas Com os Que Não Nos Lixam


Com a devida vénia, transcrevo do blogue de Santiago Macias, estas palavras bem elucidativas do que sinto. Porque ser de esquerda (e sobretudo ser comunista) é não aceitar fazer acordos com a molhada politiqueira de todas as sacanisses. Foi este Governo, de onde Costa saiu, que maltratou a função pública, onde agora só se acede à categoria seguinte dentro da profissão, ao fim de uma década, somando 10 pontos (um ponto por ano=bom, pois só 5% têm excelente=3 pontos e apenas 20% atingem o muito bom=2 pontos). Antigamente éramos avaliados em concurso, apresentando provas do nosso progresso, do nosso esforço em evoluir como cidadãos e funcionários, melhorando com outros saberes o desempenho profissional.
A partir de agora frequentar cursos de formação, ter o mestrado ou o doutoramento, não adianta nada, importa é acatar as ordens da chefia, pois a faca e o queijo estão nas mãos dos chefes, esses é que nos classificam. Não é o percurso académico e formativo de cada um. Basta ser lambe-botas...
Devo ao partido socialista de Sócrates, Costa (e Alegre) ter de trabalhar mais dez anos e ficar a receber menos reforma. Que umas dezenas de militares e professores aposentados assinem uma petição preocupados por não haver coligação de esquerda para a CML, estão no seu direito, mas não recebo lições do seu folclórico esquecimento, quanto à vastidão das medidas impiedosas dos actuais governantes. Devo-lhes até o ridículo de terem-me retirado o enorme privilégio das férias frias - uns míseros cinco dias a mais, em troca de aguentar o Verão a trabalhar, benesse instuída pelo primeiro ministro Cavaco Silva, essoutro cinzentão, que assinou a extinção dessa "benesse", enquanto presidente da República. Para não falar do desemprego, dos salários vergonhosos, dos preços exagerados dos bens, de tantas atitudes persecutórias, travestidas de reformas necessárias para o país evoluir e se modernizar. Ao que parece, cada vez estamos mais endividados e há quem diga que foram anos de sacrifícios inúteis, pois o país está pior.
Ser de esquerda (e sobretudo ser comunista) é ser consequente. Se me torturam, não consigo dar a outra face... reajo! E como eu até nem sou cristão, não me enviem petições deste tipo, que eu não assino!!!

"Em 1985, a então APU era a maior força política da cidade de Lisboa. Em 1989, uma coligação PS/PCP conquistou a Câmara de Lisboa. O presidente de câmara da coligação era Jorge Sampaio. O primeiro-ministro chamava-se Cavaco Silva. A lógica direita/esquerda foi fácil de explicar aos eleitores..
Quando a coligação desapareceu, fora-se também o élan do PCP e da CDU como força maioritária na cidade..
Agora, e perante o risco de um Presidente Santana, a esquerda toca de novo a rebate - http://www.petitiononline.com/porlx/petition.html - e procura uma coligação abrangente, incluindo PS, PCP e o BE..
Perguntas e respostas:
a) Pode o PCP participar/dinamizar uma campanha para eleger António Costa, que foi justamente um dos responsáveis maiores pelos mais sérios ataques sofridos pelas autarquias em tempos recentes? A meu ver não pode. Ou não deve.
b) Pode o PCP participar em pé de igualdade com o BE, cuja atitude de cuco é bem conhecida?A meu ver não pode. Ou não deve.
c) Pode o PCP andar lado a lado com o Zé - o tal que fazia falta e tem dado as barracas que se conhecem - e apelar à reeleição do Zé? A meu ver não pode. Ou não deve.
d) Pode o PCP andar a reboque do ímpeto das renovações, dos improvisos e dos soundbites da comunicação? A meu ver não pode. Ou não deve.
Pelo menos da forma como as questões têm sido colocadas não pode nem deve.
.
A menos que os assuntos sejam, de facto, discutidos em volta de projectos e não se transforme a política num mero expediente contabilístico para ganhar eleições.
.
Fico, no meio de tudo isto, com a sensação que alguém anda a vender peixe fora de prazo..."

http://avenidadasaluquia34.blogspot.com/2009/04/esquerda-em-lisboa.html

Obrigado Santiago, por esta forma certeira de dizeres o que sinto...

Foto: LFM

2 comentários:

girassol disse...

E o que sinto embora não seja funcionária pública mas simplesmente cidadã. Os que antes nos lixaram não podem merecer-nos consideração. Coligação?!?!?!... Quem, com que força?!?!?!...

Jingã e Abraço
Belmi

Fernando Pinto disse...

Eu fiquei sem palavras...

Abraço

P. S. Amigo Luís! Tenta colocar o link do meu OLHAR OVARENSE, para ver se continua a dar erro. Pertence ao mesmo do LABIRINTO DE OLHARES!

http://olharovarense.blogspot.com

Obrigado pela atenção!