"Um Barco atracado ao cais é sempre um sonho preso"

terça-feira, março 13, 2007

À JANICA E AO EDUARDO: APONTAMENTO POÉTICO ESCRITO HÁ QUATRO ANOS


Os amigos são a minha família. Por isso, nunca me canso de cantar a amizade e pessoas que me são muito queridas...

Na luz do pôr do sol
embalado pela flor
da amendoeira,
chegas à terra vermelha e
bebes o silêncio
da tarde fria de Janeiro.

Os amigos esperam-te
com sorrisos de ternura
e música nos gestos.

Chegas à terra dos sonhos e
partilhas a paz. A respiração
da poesia.

Silves, 31-1-2003

Foto e poema de Luís Filipe Maçarico

3 comentários:

Fernando Pinto disse...

Na luz do pôr do Sol tudo é romance... Melhor: tudo é magia, poesia!

girassol disse...

O Eduardo de quem, através de ti, passei a conhecer os sons e a Janica com quem falei para que mos enviasse em CD.

Aspirei conhecer pessoalmente e nunca se proporcionou.

Bom que de vez em quando nos trazes apontamentos que falam deles, ou de como TU os sentes.

Jingã
p Ti

marialascas disse...

Lindos como as pessoas de que falas