"Um Barco atracado ao cais é sempre um sonho preso"

quinta-feira, agosto 11, 2005

Inquérito


Que resposta daria à questão "Como baixar as estatísticas de um estudo da União Europeia, que revelam que Portugal somou cerca de metade dos incêndios do sul da Europa? (fotografia, publicada há dois dias no "Público") :
a) O ministro - que já foi da Justiça- diz que tudo se resolverá com mão mais pesada dos Tribunais.
b) O ministro, entrevistado na passada sexta-feira, disse que as estatísticas em seu poder provam que este ano ainda não ardeu tanto como em 2003.
c) Talvez fosse melhor haver um ministério dos Incêndios.
d) A culpa é do povo, que não sabe que
"Sem os ministros
O trigo cresceria para baixo em vez de crescer para cima.
Nem um pedaço de carvão sairia das minas
(...) Sem o ministro da Propaganda
Mais nenhuma mulher poderia ficar grávida.
(...) E atrever-se ia a nascer o sol
Sem a autorização do Führer?
Não é nada provável e se o fosse
Ele nasceria por certo fora do lugar.

(...) Sem o patrão
As paredes cairiam e as máquinas encher-se-iam de ferrugem.
Se algures fizessem um arado
Ele nunca chegaria ao campo sem
As palavras avisadas do industrial aos camponeses: quem,
De outro modo, poderia falar-lhes na existência de arados? E que
Seria da propriedade rural sem o proprietário rural?
Não há dúvida nenhuma que se semearia centeio onde já havia batatas.

(...) Se governar fosse fácil
Não havia necessidade de espíritos tão esclarecidos como o do Führer.
Se o operário soubesse usar a sua máquina
E se o camponês soubesse distinguir um campo de uma forma para tortas
Não haveria necessidade de patrões nem de proprietários.
E só porque toda a gente é tão estúpida
Que há necessidade de alguns tão inteligentes.

(...) Ou será que
Governar só é assim tão difícil porque a exploração e a mentira
São coisas que custam a aprender?

Bertolt Brecht (excertos do poema "Dificuldade de Governar)Posted by Picasa

2 comentários:

Guida Alves disse...

Tranquiuliza-te, Luis, que dentro de poucos anos deixará de vez de haver incêndios. Porque finalmente se tomaram todas as madidas necessárias? Não. Acabou tudo o que era passível de arder...:(

C.S.A. disse...

Luís, Brecht muito bem lembrado! Só tu!
Abraço.