"Um Barco atracado ao cais é sempre um sonho preso"

segunda-feira, agosto 16, 2004

Com a Vanda no Castelo diante da Cidade

Hoje a Vanda esteve com um sorriso luminoso como o sol da tarde.
Sentámo-nos no castelo de S. Jorge, frente à igreja de S. Cristóvão, e enquanto ela fumava o seu cigarrinho, contemplando o casario, o Tejo, as colinas, os quintais, escrevi esta prosa para celebrar a cidade nos olhos desta rapariga deslumbrada com as formas, os brilhos, o movimento, sensações imaginadas.
Com a sua máquina digital acabada de chegar, o olhar da Vanda registou gestos, momentos, descobertas.
Também para mim a cidade ganhou outra luminosidade, ao lado deste sorriso, que tornou o domingo num dia de companheirismo, na cidade de todos os dias subitamente reinventada em pausa de trabalho.

15-8-2004

2 comentários:

lost disse...

Contigo aprendi a conhecer e a 'olhar' Lisboa de uma forma diferente. A vista do Castelo é impressionante. Relembra-me olhares recentes sobre esses mesmo telhados, esse mesmo Tejo prateado. E são (tambem) esses momentos que talvez me tragam o brilho ao olhar, com alguma nostalgia, mas tambem muita esperança.

Obrigado, companheiro de aventuras e de sonhos.

dreamteam disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.