"Um Barco atracado ao cais é sempre um sonho preso"

quinta-feira, abril 22, 2010

Obrigado, Fernando Vaz! Obrigado, José Carneiro!



Quem acompanhou entre 7 e 10 de Janeiro deste ano o blogue "Águas do Sul", apercebeu-se que dois valentes e generosos associativistas frente à Assembleia da República fizeram um protesto pouco usual entre nós, em prol da justiça que tarda para o Movimento Associativo Popular.
Todos os que ajudam a humanizar, com o seu voluntariado, as cidades, vilas e aldeias deste país, ficaram gratos àqueles homens, um do Sul, outro do Norte, pois a eles devemos as resoluções 33 e 34/2010, através das quais a Assembleia da República resolveu recomendar ao Governo (entre outras coisas) :
A criação do Observatório do Associativismo, o enquadramento do Movimento Associativo no sector da economia social, de modo que as colectividades que o integram possam beneficiar dos apoios no âmbito do Programa de Apoio ao Desenvolvimento da Economia Social, a clarificação do regime legal que excepciona bares, cantinas e refeitórios das associações sem fins lucrativos e que o Conselho de Ministros proceda à regulamentação urgente da aplicação do estatuto de parceiro social ao movimento associativo popular, tal como prevê a lei nº 34/2003 de 22 de Agosto.
Entre aprovar resoluções e decidir as acções vai uma distância enorme, mas que este passo é importante, não podemos ignorar, pois é fruto de muita insistência, intervenções, abaixo assinados e da greve que aqueles amigos fizeram, recusando-se a comer enquanto não houvesse outra atitude para com estas casas de convívio, cultura, recreio e desporto.
Obrigado, Fernando Vaz! Obrigado, José Carneiro!
Notícia e fotografia: Luís Filipe Maçarico

2 comentários:

José Alberto disse...

Caro Luís, companheiro de tantas lutas pela afirmação das aspirações das colectividades populares e dos grupos sociais com menos projecção mediática
Identifico-me a 200% com esta tua mensagem de agradecimento aos dois generosos activistas que, por sua conta e risco, e sem o patrocínio de quem avalia a "oportunidade" das "formas de luta", exprimiram (de forma que ninguém foi capaz de ignorar) o seu protesto contra a irresponsabilidade e a hipocrisia da Assembleia da República e do Governo, no que se refere ao associativismo popular.
Hoje mesmo (22.4.2010) saiu no Diário da República outra resolução da AR que recomenda ao Governo a urgente regulamentação do estatuto de parceiro social para o nosso associativismo.
Mais um motivo para honrarmos o exemplo de combatividade do Fernando Vaz e do Fernando Carneiro, e para lamentarmos o arranjismo dos que só querem trazer certos assuntos para a "agenda" quando isso é conveniente para o respectivo calendário partidário...
Saudações solidárias do
José Alberto Franco

José Alberto disse...

Caro Luís
Associo-me aos teus agradecimentos a estes dois companheiros, tanto mais que hoje, 22.4.2010, saiu publicada a Resolução nº 34/2010, em que a AR recomenda ao Governo a "regulamentação urgente do estatuto de parceiro social ao Movimento associativista popular".
Mais uma das reivindicações da luta dura de quem não ficou à espera das instruções das máquinas partidárias, e deu o seu próprio "corpo ao manifesto".
José Alberto Franco