"Um Barco atracado ao cais é sempre um sonho preso"

sexta-feira, outubro 31, 2008

Mensagens a propósito do lançamento de dois livros de poesia nos Combatentes


Quero partilhar com os meus leitores e amigos algumas mensagens recebidas a propósito do lançamento dos livros "Gardunha: Silêncios de Granito" e "Cadernos de Areia;" A primeira mensagem chegou da Ana, com fotografias e diz assim:

"Luís
Cadernos de Areia é talvez um dos mais bonitos dos teus livros.
Poemas já antigos que me parecem actuais, como só tu sabes sentir e transcrever.
Mas, como sabes, continuo a adorar a tua prosa, o teu texto de apresntação está fantástico. Já muitas vezes te disse, que muitos dos teus textos de aprestação de livros, deveriam ser editados.
Também o livro da nossa Paula, está de parabéns.
Envio algumas fotos tiradas ontem.
Um beijo cheio de amor
ANA"


Da Rita Cerqueira recebi no Hi5 esta mensagem:


"Ontem foi um dia muito especial! Recordo-me dos lançamentos quando era pequena, daquele dia que adormeci mesmo à frente da mesa na minha ingenuidade infantil embalada pela leitura dos poemas, pela serenidade transmitida por cada palavra, por cada tom de voz, por cada aplauso.
Agora crescida voltei de novo à sala onde reencontrei a serenidade que embala o espírito que mostra realmente o quanto importante estes momentos são! Instantes carregados de emoção, amizade, respeito e admiração. Admiração por alguém que sabe ver a vida por outro prisma, que dá importância às pequenas coisas, aos pequenos gestos, às pequenas palavras. Alguém que tem um coração enorme. Alguém que nos ensina a ser grandes. Admiro-o Luís Maçarico!
Obrigado pela participação no lançamento do seu mais recente livro =)
Um GRANDE beijinho
Rita Cerqueira
."

A Clara Amaro deixou esta mensagem:

"Amigo krido!
Parabéns pela noite de 29 de Outubro de 2008!!!!
O carinho,a cumplicidade,a partilha da tua poesia ...até numa lingua que não entendo mas adorei, os amigos que estiveram presentes,a poesia da Paula e um sorriso que me acompanhou até casa ... Mil beijos! A energia positiva ajudou-me ainda hoje."


E da Rosa Dias, chegou este mimo:



Luís Maçarico e Paula Silva


Dia de ansiedades

Serão a preceito

P’ra matar saudades

De amigos do peito.

Parabéns soando, mais velho ficando.

Dos aos a separa-los.

Apenas um passo, apenas um grito.

Um passo importante, um grito de atenção

Que uniu muita gente na mesma emoção

Soltaram-se os ventos, e o vento, ninguém trava

E tudo se resumiu ao dom da palavra

E no meio da magia, os poetas do som

Soltaram a alegria, mostrando seu dom

E as palavras distantes, vindas do deserto

No ouvir, diferentes, no sentir, tão perto

No momento entramos e nos saciamos

No olhar profundo, dos poetas do mundo.


Com um abraço da amiga certa Rosa Guerreiro Dias

29-10-2008 - 30-10-2008

Fotografia de Ana Fonseca

3 comentários:

girassol disse...

Cumpriu-se um momento FELIZ, para os dois.

Jingã Luís
Belmi

Deixo aqui beijinho para a Paula também.

Fernando Pinto disse...

«Os poetas são como as crianças. Quando se sentam a uma secretária, os pés não chegam ao chão.» (Stanislaw J. Lec)

Abraço e bom fim-de-semana, amigo poeta!

paula silva disse...

Amigo Luis e restantes leitores:
Acabei de colocar no blog da Rosa Dias o seguinte comentário:
"Bem-Hajas Rosa por este magnífico poema, bem-hajas pela presença no serão, nos Combatentes , onde dois livros foram partilhados, na magia da palavra cinzelada e impressa, para que outros possam ter o prazer de viver connosco as emoções, os gestos, os momentos.... uns de areia outros de granito, são os silêncios da melodia do verso, como tu tão bem e também sabes construir...
Bem-hajas ainda por teres colaborado de forma activa (e sem teres sido avisada com antecedência - perdoa-nos), lendo os meus poemas com tanto carinho e intensidade....
Bem-Hajas por seres a AMIGA CERTA!!!!
Beijo grande..."

E aproveito para agradecer a generosidade do amigo de sempre, Luis Maçarico, que me proporcionou divulgar o meu livro e partilhar este momento nos "Combatentes".
Todos sabem que as edições são de autor e que o valor da venda de ambos os livros foi oferecido à "Aldraba", para poder ser o pontapé de saída da publicação de um livro do Luis, julgo que de cariz antropológico.
Bem-hajas a todos pela vossa presença, pois sem aquele maravilhoso público, mais de uma centena de pessoas, não seria possível encontrar a magia da partilha e das emoções a comungar palavras, gestos, silêncios, granito e areia...
Um agradecimento também à Maria Eugénia, por ter, tal como a Rosa Dias, lido poemas meus, sem ter sido avisada... mas "disseram-nos" de forma extraordinária, e o entusiasmo foi tanto que leram quase o livro todo... e não é que o público gostou???? Terão gostado dos poemas ou da magnífica forma de os "dizer"???

UM ABRAÇO, Luis
da sempre amiga
Paula Silva