"Um Barco atracado ao cais é sempre um sonho preso"

terça-feira, julho 24, 2007

NOTA ESTIVAL


Não há mesmo pachorra para a demagogia dos ministros e para a imbecilidade das maiorias que os meteram lá, peregrinando de shopping em shopping, entre o jipe desmesurado, que lembra carros funerários e a moto de água, poluidora das praias com a arruaça, o ruído e o óleo na água...

Este país está cada vez mais parecido com um vómito.

Que nome dar a este hospício dos ladrões de sonhos?

2 comentários:

asas do sonho disse...

Pintada a tua tela intitulada "Nota Estival" de cores tão negras e sombrias, resta-me dizer-te que subscrevo na totalidade aquilo que nela pintas.

John le Doe disse...

Não compreendo a ligação da imagem com o texto.
O Eng. bem gostaria de mandar na Natureza mas, felizmente, não pode. Ou será que se pode legislar, e fazer cumprir, o avanço e recuo do mar ou o lugar que os pinheiros escolhem para crescer? Estaremos a ficar cegos ou estúpidos com o nosso fundamentalismo pós-industrial que conduz a uma verdolatria autista? Ou estou apenas distraído?