"Um Barco atracado ao cais é sempre um sonho preso"

sábado, abril 14, 2007

Historinha Provocatória ao Estilo de Mário Henrique Leiria


Na sua infância, a irmã era a coqueluche da mamã. Tem o espírito de filha de criada. O marido será impotente? Ou será ela que é frígida? Frustrada, passou a agir como os violadores. Seduz primeiro, ataca as vítimas depois. Vampiriza tudo à sua volta. É conhecida pela assassina do beijo doce.
Num tempo de nevoeiro político, esta provinciana ressabiada, anseia ter o chicote e a coroa que a cega de ambição, o orgasmo do poder fascistóide, e enfim vingar-se dos mimos que a mana lhe roubou.
Moral da História: Quanto mais trepa a lixar os outros, mais depressa se estatela, a mulher de duas caras.
LFM: texto e foto

2 comentários:

Fernando Manuel Oliveira Pinto disse...

A imagem que encima o texto encantou-me...

Abraço,
FM

marialascas disse...

Estranho.
Ficção? Só ficção?! Não me parece...