"Um Barco atracado ao cais é sempre um sonho preso"

quinta-feira, fevereiro 23, 2006

A Criança Que Eu Fui


Continuo a descobrir imagens dos meus primórdios nos baús da saudade.
Hoje, apresento-vos o Luisinho, que andava de triciclo na Praça da Armada e sentado no beiral da janela sonhava com viagens , que felizmente foi possível fazer.
Muito gostava eu de fazer beicinho...detestava ser fotografado, esse era o problema!
A propósito do tempo da infância, publiquei um livro de contos, que um dia destes referirei, chamado "Degraus", que a Universitária Editora produziu.

3 comentários:

Mendes Ferreira disse...

olá criança que ainda és....e penso que serás. sempre. felizmente.


adoro.te-

A Rapariga disse...

Lindo menino!

Ana disse...

Que lindinho! faço ideia as travessuras cometidas... com esse ar de inocente... Bjs. Ana
Machado