"Um Barco atracado ao cais é sempre um sonho preso"

quarta-feira, agosto 25, 2010

Por um Grãozinho de Afecto


Saciando
a fome
por um grãozinho
de afecto

surge

vindo de árvores
ou telhados

ternurenta
respiração
de asas

que embalei
com sílabas
meigas e

passeei
pelo jardim
da infância

Príncipe
dos voos
mais livres.

Amigo
Radioso

estrela
fugaz
que noite após noite
dia após dia
se aparta
e regressa.


Luís Filipe Maçarico (Poema e imagem)

6 comentários:

elvira carvalho disse...

Belo. Porque ele entende toda essa sensibilidade é que regressa sempre.
Um abraço

Agulheta disse...

Amigo Luís! Já algum tempo que aqui não vinha.Como gosto de ver que uma pomba tem necessidade de afectos,é realmente como os seres humanos...os puros,porque os outros nem delees sentem afecto.
Abraço

Ezul disse...

Enquanto houver regressos, estaremos sempre em casa!
Lindo Kiko!
:)

Fernando Pinto disse...

Gosto de aves, do seu voo... Abraço, amigo poeta!

Mar Arável disse...

Estamos sempre a partir

e a chegar

se não perdermos as memórias

Abraço

Ricardo Pinto disse...

Gostei imenso de ter conhecido este blogue através do blogue Anabale Magalhães. Gostaria que se tornasse minha seguidora, no link seguidores em: http://centroparoquialgondar.blogspot.com/
Até breve