"Um Barco atracado ao cais é sempre um sonho preso"

domingo, fevereiro 28, 2010

Lançamento do Meu Livro "Jóias Imperceptíveis nas Portas de Lisboa"








Colegas e Amigas do trabalho, Antigos colegas do Sindicato dos Trabalhadores da Câmara Municipal de Lisboa, Colegas de Escola, Companheiros do Associativismo encheram a sala da Fabula Urbis, para celebrar dois lançamentos de livros, um de Maria João Ferreira sobre os Restauradores e outro, de minha autoria, com fotos de António Brito e minhas, acerca de 14 portas das casas onde nasceram, viveram ou morreram personalidades da nossa cultura, como Agostinho da Silva, Amália, António Gedeão, Ary dos Santos, Camilo Castelo Branco, Conde Monsaraz, Carlos Botelho, Cesário Verde, Eça de Queirós, Fernando Pessoa, Florbela Espanca, , Herculano, Mário Sá Carneiro e Sophia de Mello Breyner.
A tertúlia que se seguiu com o património e a identidade como ponto de partida motivou debate acalorado. Foi bom estar rodeado de gente fantástica, como a Fernanda Frazão (editora) e a Margarida Almeida Bastos (directora da colecção "Vicentes", onde se integram estes livrinhos de cordel com a chancela da Apenas Livros).

Texto de Luís Filipe Maçarico e Fotografias de António Brito

3 comentários:

rosa disse...

Parabéns amigo, por mais um livro entre tantos outros com que já nos presenteaste. Minha ausência foi apenas fisíca.
Deixo aqui o meu abraço com desejos sinceros, que outros livros venham para nos continuares a saciar com esse teu sentimento que muito apreciamos.
A tua amiga do coração
Rosa Dias

Agulheta disse...

Olá Luís! Vim fazer uma visita e respirar um pouco da nossa cultura,penso que muitos nomes que aqui fala,devem sempre fazer parte de nós,quer pela poesia,quer pelas artes.
Beijinho Lisa

Mané disse...

Gostaria de estar presente, as tuas palavras estão-me a fazer falta.