"Um Barco atracado ao cais é sempre um sonho preso"

quarta-feira, julho 05, 2006

Poema

Quem são? Gente onde a
terra em brasa germina
para florir nos olhos de fogo

passam como nuvens
parecem a impetuosa
corrente de um rio
ansioso por chegar à foz,
mas que se perde
na aridez dos caminhos
da sede.

(excerto de um poema de LFM, escrito em Tozeur, em 30-12-2000; fotografia de JORGE CABRAL)

2 comentários:

augustoM disse...

Não me digas que és tu disfarçado na fotografia.
Um abraço. Augusto

Fernando Manuel O. Pinto disse...

Caro Luís, o deserto é um poema... Abraço, do teu amigo, FMOP.