"Um Barco atracado ao cais é sempre um sonho preso"

sexta-feira, abril 14, 2006

Tunis, a Cosmopolita- 2ª Parte






A primeira fotografia mostra bem a marca da arquitectura colonial francesa em Tunis e pode ser vista na Rua da Jugoslávia.
As outras quatro referem-se a diversos aspectos (inclusivé ao metro de superfície) da Avenida Habib Bourguiba, assim chamada em homenagem ao homem que há 50 anos levou a Tunísia à independência.
Bourguiba conseguiu estabelecer neste país do Norte de África a separação entre Estado e Religião (a Tunísia é uma República laica, muito embora a maior parte da sua população seja árabe e muçulmana).
Promoveu leis mais avançadas que as da própria França, nos anos 50-60, nomeadamente o planeamento familiar e a interrupção voluntária da gravidez. Além do divórcio que a mulher tem direito a pedir, se se verificar que existe justificação para tal. No governo tem assento um elemento feminino que acompanha os assuntos da família e da mulher.
A Tunísia é um país com cerca de 10 milhões de habitantes e com uma superfície de 163.610 km2 (quase dois Portugais).
98% da população é árabe, 1,2% é berbere e 0,6% outros (franceses, italianos, alemães,etc.)
Há 1% de cristãos e 1% de judeus.

4 comentários:

Mendes Ferreira disse...

e somos dois a conhecer e a gostar deste País....

e sou uma a gostar-te. sempre!



a mesma. a desejar-te uma páscoa à tua maneira....:)


beijo doce.

Mendes Ferreira disse...

beijo-te e felicito-te pela ALDRABA....e desejo tudo de bom...



amigo. certo.

Eu mesmo disse...

O que é a aldraba?
Conheço a albarda....

oasis dossonhos disse...

a albarda que tão bem conhece põe-se em cima das bestas, a aldraba (e o batente) é sempre uma mão que nos chama, na porta, quando ainda não se substituiu esse belo utensílio e a porta de madeira, por uma porta de alumínio e um inestético puxador...Já olhou para a sua porta e para as dos vizinhos, na sua rua, na sua cidade?
A aldraba é um património identitário para o qual muitos olham sem ver...
Para saber mais dê por favor uma olhadela nos arquivos de:
http://aaldraba.blogspot.com