"Um Barco atracado ao cais é sempre um sonho preso"

segunda-feira, janeiro 22, 2018

As Máscaras e a Linguagem Agressiva do Capitalismo Selvagem. O exemplo da Europa.

A Europa das políticas nocivas contra os pobres, que nos via como calões e esbanjadores de dinheiro com mulheres e vinho, a Europa do Norte das Merkels e dos Dijsselbloems, tem o despautério de dizer o oposto.
Centeno, eleito presidente do Grupo de Ministros das Finanças da zona Euro, passou a ser o Ronaldo da Economia, enquanto a Alemanha que foi a eleições no início do Outono, ainda não tem Governo...
O Capitalismo Selvagem usa muitas máscaras e bolsa uma linguagem agressiva e o seu contrário.
Os Povos do Sul deveriam estar atentos e ao fazer escolhas não deveriam pôr a cabeça debaixo do cutelo...

Os Trumps, os Brexit, os partidos de extrema direita, na Hungria, Polónia, Áustria e outros, não surgiram por acaso. Obviamente não gosto do que está por detrás das atitudes, mas sei que a continuar assim, haverá botões nucleares, à distância de um click e o alastramento da ignomínia, sempre em defesa daqueles que escolheram enviesadas vias, para se afirmarem enquanto territórios com identidade, imunes à contaminação de culturas que a globalização proporciona.

Pena é que em países como Portugal, a mentalidade que estimula que se amoche ao turismo, pela perda constante do que há mais genuíno, também não faça a população feliz.
São tudo faces do mesmo mal.

Luís Filipe Maçarico (texto e fotografias)


1 comentário:

Gil António disse...

Um texto que nos faz meditar.
.
* Adejam pétalas ... como lábios se beijando *
.
Deixando votos de um dia feliz
Boa tarde