"Um Barco atracado ao cais é sempre um sonho preso"

domingo, dezembro 12, 2010

Aldraba reúne dezenas de associados e amigos no Adicense










Para confraternizar, em torno de um bacalhau à Brás e ouvir fados, noite fora, muitos associados e amigos, ligados à Aldraba, estiveram no Adicense para, como já é tradicional (em 2009 foi no Fófó), visitarem um espaço associativo da cidade de Lisboa.
A noite foi divertida, pois a partilha de bons momentos é sempre motivo de júbilo.
Ainda há dias, alguém dizia num jornal que é preferível sair de casa e repensar tudo, com os amigos, em vez de ficar sentado frente à televisão.
No Adicense, fundado em 1926, respira-se fado e Alfama, que uma geração de gente dedicada às colectividades vivencia, proporcionando o encontro, com uma realidade espantosa - é que Alfama suplantou o Bairro Alto em termos de fado, tantas são as casas, onde fadistas privativos cantam para um público, que vem à procura do bairrismo.
O fado vadio tem, na colectividade nascida na Rua da Adiça, lugar cimeiro, que delicia quem gosta de um bom trinado, de uma tirada jocosa, de uma voz maviosa.
E nesse aspecto, honra seja feita a Ana Maria, excelente fadista angolana, que canta com uma dicção notável, possuíndo uma garganta afinada, capaz de interpretar de forma magistral fados tradicionais como o Maria Madalena, popularizado por Lucília do Carmo.
De destacar ainda Ivone, uma jovial senhora do fado, que, com 80 anos mantém uma frescura fantástica, cantando com muita energia, que é lição de sabedoria.
Venham mais noites de tertúlia assim, para soltarmos gargalhadas contra a crise.
Luís Filipe Maçarico (texto e fotos)

2 comentários:

oasis dossonhos disse...

Tomo a liberdade de partilhar, fazendo copy paste:

de Alfredo Flores
para Luis Maçarico
data 12 de dezembro de 2010 15:32

Obrigado Luís
Aguas do Sul é uma brisa pura que transporta inteligência, cultura, magia e, sobretudo, solidariedade.
Continua
Um abraço
Alfredo Flores

paula disse...

A Aldraba continua, com empenho, o seu objectivo principal, de trazer à luz a defesa do património, tantas vezes invisível e mal-tratado.
O Luis continua, no seu barco de sonhos (que é este Blog) a trazer-nos as notícias, com imagens, com lucidez, com inteligência, com actualidade, às vezes ironia, ou revolta, mas sempre com sentimento e verdade...
Bem-Hajas Luis pela tua forma de estar na vida e...
Viva a Aldraba!