"Um Barco atracado ao cais é sempre um sonho preso"

sexta-feira, janeiro 29, 2010

Saudação Aos Enfermeiros




Se tal como os Professores, a vossa União for uma Força indestrutível, teremos mais um bom exemplo em como não é possível aos que governam fazer tudo, roubando-nos direitos, tão duramente conquistados por gerações que sofreram, para os podermos fruir.
A luta dos Enfermeiros, pelo que acabei de ver na Televisão, atingiu hoje o clímax, com 20.000 profissionais vindos de todo o país, em dezenas de autocarros, nomeadamente desde o Porto, Chaves e Bragança, protestando nas ruas de Lisboa.
Vi também (ontem e hoje) os macios comentários de Suas Excelências, tão diferentes da forma como falavam, quando tinham o papo cheio de maioria absoluta.
Contudo, apesar dos sorrisos, sabemos como as lutas desgastam a imagem dos que decidem a vida de milhões. Pelas injustiças que cometem.
Companheiros: Não se iludam e não parem!
Dedico-vos um poema, escrito há bastante tempo, pois ao saber da vossa indignação que trouxe à capital as cores da vida, respiradas em colectivo, sei que há futuro e que os poemas de Ary ("Isto vai", dizia o grande poeta) são matemática, hão-de bater certo.
Permitam-me que personalize e nomeie na dedicatória o Pedro e a Verónica, dois jovens que dão o melhor de si ajudando os que sofrem:

FOMOS PELAS AVENIDAS

Fomos pelas avenidas
que ainda não cheiram
a pétalas para todos.

Numa só voz de milhares
como crianças despertas
em busca do sol.

Pés bem assentes no chão
e o orgulho dos punhos
conhecedores da poesia
de saber florir o pão.

Luís Filipe Maçarico (artigo e poema) Fotografias recolhidas na Net.

3 comentários:

elvira carvalho disse...

Andei por aqui amigo. Li Nerudo num belo poema que eu não conhecia, identifiquei-me com a luta dos enfermeiros, li a notícia do assalto à sua amiga São.
Um abraço amigo e bom fim de semana

Nini disse...

Ola Maçarico! Obrigada pelas tuas palavras de incentivo que bem necessarias sao. Soube, por uma colega (nao vi televisão porque estive a trabalhar a assegurar cuidados minimos), que no programa "Opiniao Publica" da Sic Noticias fomos "humilhados" pela opiniao de alguns espectadores. O que as pessoas talvez ainda nao tenham percebido é que nao estamos a pedir mais nada do que aquilo que nos pertence. Somos licenciados. Queremos ser reconhecidos como tal. Não se trata só de uma questao financeira - claramente importante porque tambem de pão vive o homem - trata-se de uma carreira "congelada" há muitos anos em que não ha progressao por muito que se adquiram novos conhecimentos e novas competencias; trata-se de nos humilharem ao ponto de se propor salarios mais baixos do que aqueles que auferimos actualmente... Alguem acha justo, por exemplo, que um enfermeiro, "pedra angular do sistema nacional de saude" segundo o Ministerio da Saude, trabalhe a recibos verdes (com toda a precariedade que isto implica)?! Alguem acha justo que um enfermeiro trabalhe com contratos a termo certo durante anos? Alguem acha justo que um enfermeiro se especialize numa determinada área, gastando muito dinheiro do seu bolso, investindo na sua formaçao com sacrificio pessoal e depois nao seja "reconhecido" como tal?! Quero acreditar que os tais cidadãos que hoje manifestaram a sua opiniao publicamente, estao apenas mal informados... Ou talvez nao... De qualquer das formas aqui fica a MINHA opinião...

Pedro disse...

Os enfermeiros apenas querem IGUALDADE. Tb são licenciados!

;)