"Um Barco atracado ao cais é sempre um sonho preso"

terça-feira, agosto 28, 2007

A Tapada das Necessidades no Olhar de Rosário Fernandes



















Há quem diga que Lisboa tem poucos espaços verdes e depois passe fins de semana, com as crianças, em centros comerciais. Na freguesia dos Prazeres, junto ao Ministério dos Negócios Estrangeiros, abundam árvores, um ar mais saudável, maravilhas para a contemplação e o silêncio, propício à leitura e à reflexão, povoado por cânticos de pássaros. Agosto é mês de cigarras... também elas deslumbram naquele reduto saudável, por estes dias de Estio.
Rosário Fernandes, jornalista alentejana encantou-se pelo paraíso que aquele espaço guarda, como as suas fotografias bem documentam.
Quando é que vai conhecer este grande jardim da cidade?
Junte-se ao Grupo dos Amigos da Tapada das Necessidades, que desejam uma Tapada mais cuidada. É que não obstante as belas imagens que aqui partilhamos, aquele espaço necessita de um plano de salvaguarda e fruição, cuja decisão tarda, nomeadamente no arranjo dos acessos, na recuperação de estátuas, fontes, pequenos lagos, recantos e edifícios (há diversas casinhas abandonadas e vandalizadas), moinho e sanitários (perto da estufa grande). Naquele lugar privilegiado, o Estado demonstra estar contra o Estado, havendo vários vestígios desta postura, nomeadamente junto ao atelier de pintura da rainha D. Amélia, actualmente ocupado por Jorge Sampaio, que ali possui um gabinete. O lixo das obras de recuperação desse património jaz em torno de alguns dragoeiros, a dois passos do fantástico Jardim de Cactos. O alindamento de um dos jardins interiores do palácio das Necessidades traduziu-se numa lixeira em volta de uma estátua de Baco, cuja base ostenta há meses sacos vazios de cimento...
No entanto, a beleza é tão profunda, as surpresaas são tão envolventes, que a Tapada merece a sua visita e você o prazer de se deliciar com esta jóia quase secreta da cidade.
Bons passeios e boas fotografias!
Texto: LFM; Fotografias: Rosário Fernandes.

4 comentários:

Alexandre Pirata disse...

Bom dia Amigo Luís!

Que requinte a lente do teu amigo Rosário Fernandes, como consegue captar tanta beleza entre os escombros de tanta Necessidade da Tapada.
Recordo as fotos que aqui nos trouxestes quando da Campanha Eleitoral para o munícipio lisboeta.
É verdade que a mentalidade tacanha rendida ao consumismo, retira a atenção destes tesouros que vão definhando de tristeza.
O teu grito de alerta é bastante oportuno, os meus parabéns.
Que se faça uma petição online que mobilize consciências por esta causa.
Um grande abraço,
Alexandre

Fernando Pinto disse...

Um belo sítio para registarmos o indizível! Gostava muito de fotografar este belo jardim, mesmo estando a precisar de trato...

Abraço do FMOP

marialascas disse...

Muito bonito este lugar. Penso que nunca visitei a Tapada das Necesssidades. Estou impresionada com as fotos que tenho visto no teu blog. Ainda há lugares ond apetece estar.

Palavra Alada disse...

excelentes registos fotográficos! :)