"Um Barco atracado ao cais é sempre um sonho preso"

quinta-feira, junho 02, 2005

A Mãe do Couscous


Não é, mas podia ter sido uma mãe de família tunisina, daquelas que fazem um couscous de comer e chorar por mais. Encontrei-as em El Kef, em Jendouba, em Djerba e Tozeur. E esta imagem tem a ver com a delícia que sentimos nessas terras mágicas do Magreb, num contacto afectivo, entre culturas e sensibilidades. Andámos assim vestidos nas ruas de Mértola. Este instante foi captado pela Ana Fonseca, junto ao antigo tribunal daquela vila do Baixo Alentejo. A companheira desta noite belíssima chama-se Dulce e estava completamente envolvida pelo espírito do festival islâmico. Posted by Hello

2 comentários:

Ana Teresa Bonilha disse...

lindos trajes... não só nessa foto, mas nas outras

Sur Prise disse...

Os couscous não fizeram parte da deliciosa "ementa" que os três soubemos saborear. Outros sabores mais afectivos deliciaram a nossa gula.
Para mim o regresso a Mértola na vossa companhia foi o bálsamo que precisava para iluminar este tempo que percorro.
O Zé e a Dina foram divinos.
A Dulce e tu foram água para a minha sede.
Beijos doces
ANA