"Um Barco atracado ao cais é sempre um sonho preso"

segunda-feira, outubro 05, 2015

Levei a Minha Poesia ao Serão de Cante e Poesia Alentejana, Sábado passado, em Almada

Na noite de Sábado 3 de Outubro, tive a honra de dizer versos de minha autoria, no Fórum Romeu Correia, em Almada, com Rosa Dias, Amiga e Poetisa de Campo Maior, de forma intercalada e no final, em conjunto, durante uma sessão de Cante e Poesia, que levou àquele palco os seguintes Grupos: "Associação Grupo Coral Etnográfico Amigos do Alentejo do Feijó", "Grupo Coral Os Vindimadores de Vidigueira", "Grupo Coral dos Trabalhadores de Alcáçovas", "Grupo Coral Vozes de Almodôvar" e "Grupo Coral Feminino Recordar a Mocidade do CIRL".
A Antropóloga Ana Machado, presente na assistência foi brindada com a declamação de um poema seu, o que constituiu uma revelação para o público, que aplaudiu a surpresa com muita intensidade.
Aliás, a plateia não regateou aplausos aos participantes no evento. Ouviram-se modas como "Vai colher a Silva","Ó águia que vais tão alta", "Trigueirinha", "Alentejo, Alentejo" e" Meu lírio roxo do campo", de entre as vinte modas que os cinco grupos repartiram entre si.
"Alentejo és nossa Terra" foi cantada por todos em palco.
O representante da MODA e o Presidente da Assembleia Municipal de Almada fizeram intervenções, realçando a riqueza deste património identitário.
Em Almada, uma vez mais celebrou-se o Cante, graças ao Grupo presidido por Joaquim Garrote Afonso, que tem sido incansável na promoção desta tradição, e é uma das estrelas mais cintilantes, no universo do cantar alentejano, justamente elevado a Património Imaterial e Cultural da Humanidade.

Luís Filipe Maçarico (texto) Fotos de Rosa Dias, Céu Ramos e LFM.

3 comentários:

Céu Ramos disse...

Foi muito bom ouvir o Cante, foi muito bom ouvir dizer poesia, por quem sabe e gosta. No final à saída a gentes presentes cantaram no átrio do teatro a canção "Vamos lá saindo, por esses campos fora...". É tão bom estar entre cantadores de cante, porque em qualquer lugar é bom estarmos juntos e cantando. Gostei muito.
Parabéns pelos poemas escolhidos e por dares a conhecer um poema de Ana Machado.

Elvira Carvalho disse...

É muito bom ouvir Cante Alentejano. E ouvi-lo declamar os seus poemas é privilégio que ainda espero ter um dia.
Um abraço e uma boa semana

O Puma disse...

Abraço amigo