"Um Barco atracado ao cais é sempre um sonho preso"

sexta-feira, agosto 22, 2008

O Melhor Património





Num destes sábados tive o prazer de estar com os meus amigos José Alberto Franco e Maria Eugénia Gomes, na Ericeira, simpática vila do Oeste onde não ia há décadas. Uma parte do meu serviço militar foi cumprido no convento de Mafra (EPI) e a Ericeira ficava à distância de uma viagem breve de camioneta, sempre encantadora para escutar as ondas e saborear aromas de maresia.
Desta vez, os olhos da alma deliciaram-se com tanto bem estar. Mar, barcos e terra, em tarde mágica, mesmo que ventosa. Comendo sardinhas, numa celebração de pescadores e bombeiros. E bandas filarmónicas, na praça principal, noite dentro. Partilha, criatividade e o espírito de uma noite de Verão, desfolhando memórias, ao som de um tema dos Xutos e Pontapés, executado pelos jovens músicos.
Retribuo, com gratidão e alegria, através destas imagens, a satisfação que me proporcionaram.
Afinal de contas, o melhor património ainda são as pessoas!
Sem elas, as paisagens podiam ser deliciosas, porém, o vazio das vozes ausentes tornar-se-ia insuportável...
Luís Filipe Maçarico (texto e fotos)

2 comentários:

Ana disse...

Sem dúvida Luís, as pessoas são o melhor património... e a Maria Eugénia e o José Alberto, são mesmo um bom património, de conversa, de boa disposição, de bom espírito. Ainda bem que tiveste uns momentos agradáveis na Ericeira, sempre dá para carregar baterias! bjs, Ana

elvira carvalho disse...

Um belo sítio para passear, a Ericeira. Passei lá um belo dia em Abril.
Um abraço