"Um Barco atracado ao cais é sempre um sonho preso"

domingo, outubro 15, 2006

Homenagem a Adriano Correia de Oliveira


As férias que idealizei para Outubro deste ano foram integralmente gozadas entre Odeceixe e Loulé. Primeiro, a percorrer caminhos de aromas e silêncio entre a vila onde o Alentejo acaba e o Algarve começa e a praia. Dias felizes em boa companhia. Obrigado São, Ana e Cláudio!
Depois, participando num aliciante trabalho de campo, identificando as fontes de Querença ao lado da colega antropóloga Sónia Guerreiro Tomé.
O mar de Outubro foi uma vez mais bálsamo e regenerou-me. As fontes constituíram um bom exercício espiritual.
Ontem, participei no Fórum das Casas Regionais, durante o dia, no Fórum Lisboa e à noite no Mercado da Ribeira integrei o grupo de poetas que evocou, ao lado de músicos que interpretaram velhas baladas com renovada beleza musical, a voz inesquecível e o cidadão Adriano Correia de Oliveira. Participaram Paulo Sucena, Jorge Castro e Alexandre Castanheira e o músico Vítor Sarmento, à frente de um elenco de virtuosos da guitarra e do acordéon.
Texto e foto LFM

2 comentários:

a.castro disse...

Adriano Correia de Oliveira... mas que saudades dele e desses tempos!...

adib disse...

salut mon cher ami!
comment vas tu?
c'est quand ton prochain voyage en tunisie!

haya je te souhaite un bon ramadan;)