"Um Barco atracado ao cais é sempre um sonho preso"

quinta-feira, junho 15, 2006

O Meu Hotelzinho de Jerba







Desculpem o egoísmo, mas do meu hotelzinho de Jerba apenas partilho estas imagens. Há segredos que têm de ser muito bem guardados. Os últimos paraísos estão a acabar, por isso convém não perder este, que foi descoberto em Agosto de 1991, quando a Tunísia costuma ter temperaturas de quase 50 graus. Prefiro ir lá quando está menos abafado, Outubro, Novembro, Abril...
Num tempo em que a viagem é um bem de consumo, eu continuo a querer ficar ali, alheio à confusão, sossegando o espírito, escrevendo o meu poema, repousando das caminhadas em busca de ânimo. Depois passo pelo marché e aspiro todos os aromas das ervas curativas e das especiarias. A seguir vou ao Central e regalo-me com um pires de azeitona e harissa, mais um scalope dinde. Antes de tudo isso terei visitado Bechir Kouniali, o pintor da ilha. O mar ter-me-á hipnotizado e quando encontro Mabrouk e Nizzar para prosseguir conversas de uma vida a noite já espalha uma tapeçaria de estrelas misteriosas.
Jerba é um cenário magnífico para nos reconciliarmos com o Mundo, por ali estive já algumas vezes exausto e triste, de lá voltei regenerado, graças ao hotelzinho mágico, que os sugadores de viagens apressadas não têm tempo de conhecer, mas têm sempre muita inveja, porque querem estar em todo o lado e nunca conseguem estar em sítio algum...
(Texto e fotografias-Março 2006- de LFM)


6 comentários:

plenitude disse...

Era para onde me queria refugiar agora, e teria que ser expulsa de lá para sair. Não é só a cal e o azul, a paz e a poesia, era também para voltar a acreditar que ainda estou viva neste mundo...

Fernando Manuel O. Pinto disse...

É verdade, amigo Luís, existem tesouros que são isso mesmo... TESOUROS! E a amizade é um deles! Abraço de quem te admira muito!

augustoM disse...

O hotel de Jerba, deve ser para ti como a mesquita para eles. Enquanto eles falam com Deus, tu falas contigo próprio.
Um abraço. Augusto

Pete disse...

Um dia ainda gostaria de ter a oportunidade de conhecer Jerba, pois pelo que tenho visto no seu blog é um verdadeiro oásis no deserto.

Um Abraço e bom fim-de-semana,

Pedro Gonçalves.

gogo disse...

o local ideal para a madame chegar sozinha às 7 da manhã e ser recebida pelo recepcionista do hotel, com um olhar malandro, perguntando pelos amigos dela...
a oração da manha não incomoda o acordar...
o banho turco, a mesquita, o copo do tea...
ai que saudades...
ai as boganvilias, os croissants, o sumo de laranja, a medina, os alfaiates,... os anargules, os conselheiros de cachimbadas... o fumo, os mabruks...ai...ai...ai...

Mendes Ferreira disse...

beijo............azul azul azul.



____________________________!