"Um Barco atracado ao cais é sempre um sonho preso"

segunda-feira, janeiro 23, 2006

Um Morábito em Peniche?





Integrado no conjunto arquitectónico da capela de Santo António, encurralado por várias construções, parece existir um morábito frente ao forte de Peniche.
Dedicado a um eremita do Islão, que naquele espaço viveu, reflectindo e praticando a sabedoria contida na filosofia sufista, o morábito designa o conteúdo e o continente, caso esteja enterrado no seu chão o santo (Sidi) da religião muçulmana.
Adalberto Alves escreveu em "A Herança Árabe em Portugal" que "Para além das mesquitas, havia, no âmbito da construção, ligada a aspectos religiosos, as arrábidas, as azóias e os morábitos.
Apenas se conservaram em número significativo exemplares de morábitos, que eram ermitérios, encimados por uma cúpula, onde os ascetas sufis tinham a sua morada ou eram enterrados.São conhecidos desde o norte do Tejo até ao Algarve.
Alguns terão já sido construídos no período cristão, como ermidas, imitando o modelo muçulmano."
Em Alvor, Monsaraz, Ferreira do Alentejo, Mértola, Évoramonte e Murfacém, só para citar alguns exemplos, existem ainda testemunhos desta arquitectura.
Será que a construção asfixiada em Peniche é um morábito?
À atenção dos nossos arqueólogos!
(fotografias de LFM)

3 comentários:

Mané disse...

As descobertas de hoje em dia, são para as pessoas que vêem com o coração e não com os olhos. A beleza dessa estranha infiltração, tornam o ar mais belo e mestirioso.
Gosto de viajar nas tuas palavras e fotos.

saragreene9868 disse...

I read over your blog, and i found it inquisitive, you may find My Blog interesting. So please Click Here To Read My Blog

http://pennystockinvestment.blogspot.com

augustoM disse...

Ou o morábio resiste à asfixia pela força do pensamento que nele ficou de quem lá viveu.
Até sabado. Augusto