"Um Barco atracado ao cais é sempre um sonho preso"

quarta-feira, outubro 30, 2013

Sessenta e Um Anos







É o Outono que espreita
no frio súbito, a chuva
deu lugar ao sol de Outubro.

Gostava de viver num país
de eterna Primavera onde
os amigos chegassem, inesperados
como papoilas matinais
 
aquecendo o coração.

Para brindarmos à Vida.

Nasci para este tempo
Suporto o vento, ao vosso lado.
E sonho que é Abril
ainda...

 

29-10-1952, sessenta e um anos depois...



Luís Filipe Maçarico

4 comentários:

Elvira Carvalho disse...

Mais uma vez os meus parabéns.
Gostei do poema e das fotos.
Um abraço

Mar Arável disse...

Venham mais cinco
de cada vez
Abraço

Eddy Nelson disse...

Caro amigo Luis, embora atrasados, deixo-lhe as minhas sinceras felicitações pelo seu aniversário.

Abraço

Eddy Nelson disse...

Caro amigo Luis, embora atrasados, deixo-lhe as minhas sinceras felicitações pelo seu aniversário.

Abraço