"Um Barco atracado ao cais é sempre um sonho preso"

sábado, março 03, 2012

A Matriz do Medo


Afinal o ovo de serpente germinou carnívoros frutos...
Os Nazis, estão em grande..porque os deixámos sair da casca...
Morreram este Inverno mais velhotes, impedidos de ter saúde e sem proventos para comprar os remédios salvadores...

Recuso-me a publicar fotos de governantes, que lhes garantam propaganda disfarçada de humor e por conseguinte continuidade...
É uma opção tomada quando criei este blogue. E nem por isso deixei de criticar quem devia...

A matriz judaico - cristã do nosso povo acaba por aceitar o sacrifício, o sofrimento, como purificação. Das conversas que tenho com pessoas amigas na capital ou noutras regiões do país, apercebo-me da mentalidade que impera...E eles sabem isso...

Como se não bastasse, temos no ADN o fado fatalista, o destino herdado da matriz árabe.
O somatório é este medo, esta paz podre, que faz voltar sempre ao poder os mesmos, com a alegação que são todos farinha do mesmo saco.

Por vezes, tenho pena de ser português, neste século... A minha geração, do Fascismo à Guerra Colonial atravessou anos terríveis. Nunca pensei que fosse possível retroceder tanto. As pessoas vendem-se por um pastel de nata e um cálice do Porto. Por um almocinho. Por um sorriso do chefe. Por tuta e meia... Readaptam-se a tudo. Nanja eu...

A propósito, continuo a resistir à caixa DDT, para ver televisão. Não vejo há um mês!
Ando com a minha hipertensão muito mais calma... e não deixei de ser quem era.

texto e fotografia de LFM

1 comentário:

elvira carvalho disse...

E faz muito bem.
Um abraço e o desejo de rápidas melhoras.